AUTORA E COORDENADORA DO PROJETO : Profª Dra. Dirce Nascimento Pinheiro

TÍTULO: LIGA ACADÊMICA DE SAÚDE MENTAL

LOCAL DE EXECUÇÃO: ESCOLA DE APLICAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ  - ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO.

ANO DE EXECUÇÃO: 2017-2018

ALUNO BOLSISTA = 01

ALUNOS VOLUNTÁRIOS=  03

 

 

 

RESUMO

 

De tudo o que se discute hoje sobre Educação e a Saúde do Escolar, algumas das questões importantes é a metodologia do processo ensino-aprendizagem, e entre as metodologias atuais destaca-se a Educação entre pares. A Educação entre pares é uma metodologia que já vem sendo trabalhada no Brasil na perspectiva da promoção da saúde do escolar com respaldo dos ministérios da Educação e Saúde. Esta metodologia é caracterizada pelo intercâmbio de vivências e conhecimentos entre pessoas que possuem o mesmo perfil e que fazem parte do mesmo grupo, como adolescentes e jovens na fase escolar.  Nesta metodologia os jovens e adolescentes com mais experiências são os protagonistas e agentes promotores da saúde do escolar. Eles atuam como facilitadores e multiplicadores da educação em saúde do escolar junto a outros adolescentes e jovens. Portanto, o presente projeto de extensão é um incentivo às práticas educativas em saúde e prevenção nas escolas que utilizam a Educação entre pares como metodologia no processo de ensino-aprendizagem. Neste projeto os (as) próprios (as) adolescentes e jovens estudantes da Escola de Aplicação da Universidade Federal do Pará serão os (as) responsáveis tanto pela troca de informações quanto pela coordenação de atividades de discussão e debates entre seus pares sobre os temas inerentes as fases da adolescência e juventude na perspectiva da promoção da saúde do escolar. Estes estudantes serão estimulados e orientados pelos alunos bolsista e voluntário do projeto de extensão para utilizar a Educação entre pares em suas atividades educativas. O objetivo do projeto é estimular o autocuidado, a autoestima, a promoção da saúde do escolar, e a prevenção de agravos e comportamentos de riscos para doenças comuns nas fases da adolescência e juventude as quais podem comprometer a saúde do escolar.  A Escola de Aplicação/UFPA é um espaço de interação e de diálogo entre universitários e estudantes do ensino fundamental e médio, e propício para discussão e debates sobre as questões e problemas de saúde comuns na adolescência e juventude, como o amor, sexo, doenças sexualmente transmissíveis, maternidade e paternidade precoce, violência infanto-juvenil, uso de do tabaco, álcool e drogas e etc. Além disso, a escola é um campo fértil de pesquisa nas áreas da saúde do escolar e da promoção da saúde. Espera-se com o projeto de extensão propiciar aprendizagem mútua e vivências de ensino, de extensão e pesquisa entre universitários e estudantes no campo da Saúde Escolar através da metodologia Educação entre pares, e contribuir com o Programa Saúde na Escola-PSE e a Política Nacional de Promoção da Saúde do Ministério da Saúde que norteiam o Sistema Único de Saúde, na atualidade.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                     

                                                                                                                                       

  AUTORA E COORDENADORA DO PROJETO : Profª Dra. Marília de Fátima Vieira de Oliveira

TÍTULO: LIGA ACADÊMICA DE SAÚDE MENTAL

LOCAL DE EXECUÇÃO: ESCOLA DE APLICAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ  - ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO.

ANO DE EXECUÇÃO: 2017-2018

ALUNO BOLSISTA = 01

ALUNOS VOLUNTÁRIOS=  03

 

RESUMO

 

Os conteúdos essenciais para o Curso de Graduação em Enfermagem devem estar relacionados com todo o processo saúde-doença do cidadão, da família e da comunidade, integrados à realidade epidemiológica e profissional, proporcionando a integralidade das ações do processo de cuidar em enfermagem. O Projeto Pedagógico do Curso de Enfermagem da Universidade Federal do Pará traz em seu contexto uma perspectiva de renovação em sua estrutura curricular fundamentada na integração de saberes, traz incentivo para a construção de conhecimentos e fortalece novas posturas metodológicas no cotidiano das atividades curriculares, dentre elas a de Enfermagem em Saúde Mental e Psiquiatria e Semi-internato em Saúde Mental.
Nesse sentido, a capacitação do graduando de enfermagem na faculdade deve proporcionar ao mesmo, subsídios adequados para as situações adversas que possam ser vividas em seu futuro profissional, assim como a capacidade de por em prática técnicas, normas, protocolos, manuais, e outros meios que melhorem a qualidade da assistência ao paciente e uma melhor cooperação e integração da equipe de enfermagem no desenvolvimento de suas atribuições. Assim, esta proposta de extensão universitária tem como objetivo maior: Capacitar e instrumentalizar acadêmicos de enfermagem, bem como desenvolver atividades educativas voltadas à comunidade em torno da prevenção e da intervenção em saúde mental
.

 

 

 AUTORA E COORDENADORA DO PROJETO : Profª Dra. Vera Lucia de Azevedo Lima

TÍTULO: EMPODERAMENTO E FORTALECIMENTO INTRA FAMILIAR.

LOCAL DE EXECUÇÃO: 

ANO DE EXECUÇÃO: 2017-2018

ALUNO BOLSISTA = 01

ALUNOS VOLUNTÁRIOS=  12

 

RESUMO

O programa é organizado em torno de dois eixos: 1) a educação para o autoconhecimento; 2) o trabalho como ferramenta libertadora. Estas linhas constituem o fundamento para elaborar um conjunto de estratégias em torno da prevenção e da intervenção no campo das violências que ocorrem nos sistemas familiares, destacando as mulheres como sujeitos das mesmas. O estado, em conjunto com a Universidade/Faculdades pode articular programas e projetos, cujos desenhos possibilitam a prevenção e superação violência doméstica. Assim, o objetivo geral desta proposta é informar, sensibilizar, esclarecer e instrumentalizar as mulheres sobre as políticas públicas específicas que podem proporcionar o empoderamento e o fortalecimento frente à violência familiar vivenciada no âmbito das relações do dia a dia. O programa reúne docentes em uma equipe interdisciplinar: Odontóloga, Advogada, Psicóloga, Enfermeira, Assistente social para realizar os objetivos e fomentar que as participantes adquiram autonomia e inserção no mundo produtivo com a Delegacia da Mulher de Belém do Pará (DEAM) e comunidades (escolas e igrejas). Metodologicamente, os procedimentos incluem: levantar banco de dados, pesquisa bibliografia, reuniões de planejamento, grupos de estudo, treinamento da equipe de discentes, seleção das participantes, assinatura de termo de consentimento livre e esclarecido, facilitação de oficinas, capacitação profissional, produção de relatório, cartilha e artigos. Os resultados esperados são esclarecer às mulheres que as violências ocorridas nas famílias são formas de opressão que têm diferentes matizes de gêneros relacionados às variações sociais e culturais; às orientações a que masculino e feminino recebem das diversas instituições, especialmente família e escola. Deste modo, romper com a socialização que induz a aprendizagem da violência requer praticar a ética do cuidado e de gêneros, e também, novos processos de identificação que permitam a estruturação das ligações entre o eu e o outro em base ao entendimento de ambos enquanto alteridades e diferenças.

 

 

  AUTORA E COORDENADORA DO PROJETO : Profª Dra. Jouhanna Menegaz

TÍTULO:INTRODUAÇÃO DE FERRAMENTAS ESTRATÉGICAS PARA GESTÃO DE PESSOAL DE ENFERMAGEM EM HOSPITAIS DE ENSINO

LOCAL DE EXECUÇÃO: HOSPITAL UNIVERSITÁRIO JOÃO DE BARROS BARRETO/UFPA E HOSPITAL DE CLÍNICAS GASPAR VIANNA

ANO DE EXECUÇÃO: 2017-2018

ALUNO BOLSISTA = 01

 

ALUNOS VOLUNTÁRIOS=  07

 

RESUMO

 

 

Projeto de extensão que possui como objetivo implantar duas ferramentas estratégicas à gestão de pessoal de enfermagem em dois hospitais de ensino da cidade de Belém: Hospital Universitário João de Barros Barreto e Fundação Pública Estadual Hospital de Clínicas Gaspar Vianna.  O treinamento de enfermeiros baseado em coaching e o mapeamento de competências serão realizados no hospital João de Barros Barreto e no hospital de clínicas Gaspar Vianna, será realizada a caracterização da equipe de enfermagem em termos de formação e trabalho. Ambos os hospitais são campos de prática da disciplina de Organização dos Serviços de Saúde, quinto semestre do curso de graduação em enfermagem. Para tanto, são instrumentos metodológicos, reuniões de equipe, diagnóstico situacional, oficinas, cursos e evento. No João de Barros Barreto, iniciar-se-á com levantamento quantitativo dos enfermeiros novatos e respectivas necessidades de desenvolvimento de competências gerenciais, assistências e atitudinais. A partir desta serão delineadas duas oficinas e um curso de formação dedicado aos gestores de enfermagem. No Gaspar Vianna, o trabalho terá início com a criação de sistema para coleta de dados de trabalho e formação do pessoal de enfermagem. Em seguida os dados serão coletados e analisados para a composição do mapa estratégico de competências a ser apresentado em evento interno.  Serão produtos do trabalho no Barros Barreto as oficinas, o curso e a produção de uma cartilha para gestores. No Gaspar Vianna serão produtos o sistema para coleta de dados e o mapa estratégico de competências. Estes produtos estão desenhados de modo a permitir que a instituição depois da vigência do projeto, consiga manter por si o uso destas ferramentas. 

 

 

 

  AUTORA E COORDENADORA DO PROJETO : Profª Dra. ELIETE DA CUNHA ARAÚJO

TÍTULO:AMBULATÓRIO DE ESPECIALIDADES PEDIÁTRICAS

LOCAL DE EXECUÇÃO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

ANO DE EXECUÇÃO: 2017-2018

ALUNO BOLSISTA = 01

ALUNOS VOLUNTÁRIOS=  04

 

 

 

RESUMO

Considerando ser a pediatria, a área da medicina responsável pelo atendimento à população infantil; considerando os avanços tecnológicos diagnósticos e terapêuticos nas ciências médicas; considerando ainda a escassez de recursos humanos com qualificação diferenciada de forma a atender à demanda da rede pública, professores de pediatria com especialização em várias áreas do conhecimento, se propuseram a suprir essa lacuna, de modo a propiciar treinamento especializado aos discentes da graduação e da pós graduação latu sensu, atendendo às necessidades de ensino, pesquisa e extensão, bem como oferecer atendimento especializado a pacientes pediátricos portadoras de nosologias referentes às especialidades: cardiologia pediátrica, desenvolvimento infantil, genética médica, reumatologia pediátrica, neonatologia, gastroenterologia pediátrica e nutrição infantil.